Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

O 3º Dia

Olá. Dia 04/02 começaram as minhas aulas na faculdade e já tenho história pra contar.




Terceiro dia
na faculdade, a ansiedade não me deixou. Estou me vestindo e quando mal percebo já estou terminando minha maquiagem. Desço as escadas da minha casa como se eu estivesse com muita pressa. Eu dou tchau a minha mãe e vou ao ponto de ônibus. Tinha uma senhora agarrada em sua bolsa, com um batom cor de rosa e um chiclete na boca que a cara que ela fazia a cada mastigada parecia que estava na hora de jogá-lo no lixo. Meu ônibus passa, entro. -Odeio passar pela catraca- Sento e espero chegar ao meu destino, meu novo destino diário. No edifício onde estudo é junto com o curso de direito e por isso são tantas salas, e a minha está no final do corredor enorme, pra chegar lá tem que descer algumas (milhares u.u) escadas.
Nova professora, quer dizer, outra. Porque todos são novos, pelo menos para mim. Durante a aula teve alguns momentos engraçados, mas não entrarei em detalhe. Eu não quero fazer desse texto um livro, não agora.
Hora de ir para casa. Ando quase correndo em direção ao ponto. Uma multidão está esperando a mesma coisa que eu, os ônibus abençoados, a maioria implorando para vir vazio. É engraçado, eu olho pros lados e vejo um monte de gente. Eu não estou sozinha tecnicamente falando, mas realmente estou. Estou cercada por estranhos. Finalmente chegou um dos "busão" que passa por minha casa, mas só tem um porém: está lotado. Fico esperando que as pessoas na porta em frente de mim subam. Mas espere! Vem outro lá atrás, este também vai para o meu bairro e está vazio. É melhor o de trás, óbvio. O que estava atrás passou na frente do ônibus que eu estava na porta. Eu tive que correr um pouco. Subi, e melhor de tudo sentei.
Ao meu lado um homem que não me chamou atenção de forma alguma, nem lembro dele basicamente. À frente um rapaz com cabelos pretos, camisa branca e de pele clara. Em um ponto eu percebo que o veículo está indo na direção oposta da minha casa, foi então que pensei: - Merda! Peguei o ônibus errado.
Desci rapidamente, olhei para trás e vi aquele garoto que estava na minha frente que também desceu. Eu decidi tirar minhas dúvidas e perguntar-lhe qual era o ônibus que eu tive a infelicidade de entrar. - Ei. Qual era o nome daquele ônibus que entrei?
Para minha surpresa, ele disse o nome do ônibus que eu sempre pego e o que ele também pega todos os dias. Cada passo que eu dava juntamente com ele, via as pessoas desaparecem. Até chegarmos numa rua que não tinha absolutamente ninguém. Se eu pensar sobre isso agora, é mais ou menos assim: - Cara, eu sou tão louca, andei pelas ruas desertas com uma pessoa que nunca tinha visto.
Eu não estava com medo dele, mas de outros que poderiam aparecer. Durante o percusso que fizemos para encontrar outro ponto de ônibus e que tivesse pessoas lá, ficamos falando: "Mas como eu peguei o ônibus errado se eu li e era o que eu sempre pego?" "Ele nunca foi àquele lugar" "Será que agora eles mudaram a forma do caminho?"
Essas perguntas foram feitas a cada cinco minutos um para o outro, ou a si mesmo.
A única coisa que posso mencionar aqui, é que ele tinha um cheiro que eu podia sentir a quilômetros (se não é exagero) E que eu poderia também sentir aquele cheiro todo o tempo do mundo. Sério. (eu deveria ter perguntado qual o nome do perfume que ele usava).
Ele decidiu ligar para a mãe e pediu-lhe para ir busca-lo. Então disse que poderia me levar em casa, mal o conhecia e agora ia conhecer sua mãe. Sabe aquele instante que você não sabe o que fazer? Bem, foi naquele momento que eu estava. Eu iria pegar carona com a mãe de uma pessoa que havia conhecido em menos de 30 minutos. Conversa vai ... E então chega um carro que ele diz que é ela (mãe)
Uau! Eu uma estranha para ele, tanto quanto pra ela entrando no carro. Não sabia para onde olhar, o que dizer ou o que pensar. Lembro que ela me olhou com um jeito simpático e me deu boa noite
Até que finalmente veio à minha casa, parecia que estava se escondendo de mim. Agradeci sua mãe pela carona e disse que foi um prazer ter o conhecido. Será que ficou muito forçado? Era tarde pra pensar nisso. Eu fechei a porta do carro tão suavemente, coisa que as minhas mãos nunca tinham sido. Corri. É. Eu sai correndo até minha casa como se estivesse fugindo da chuva. 
Que loucura! Eu estava com um sorriso nos lábios. Subi as escadas, quase perto da porta me deparo com a minha mãe, com uma roupa que ela fez de pijama e o celular na mão. Eu sabia que ela não me deixaria explicar e foi logo interrogando. - Porque chegou tão tarde? Duas horas atrás, eu estava ligando para o seu celular. DUAS HORAS? Esta é a minha mãe sempre exagerada, como eu. Ainda ofegante, expliquei e ela aceitou a minha desculpa, (sobretudo porque era a verdade) E foi dormir.
Depois de lançar a minha bolsa na cama e comer o que minha mãe tinha me deixado, tomei banho pensando: Como isso aconteceu? Será que realmente aconteceu?
Foi bem louco. Acho que posso chamá-lo de uma aventura. E o pior (ou melhor) é que eu amo aventuras.
 

 
E pra vocês um ótimoo carnaval \o/ E pra quem não gosta, um ótimo feriado. Viajo amanhã e volto quarta. Fuui, até lá. Beijo, Beijo.
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

  1. vc se expressa mt bem.
    Adorei o texto :a

    ResponderExcluir
  2. nossa flor, quanta coisa no seu dia *o*
    Flor , você foi tagueada pelo meu blog ! chuva-de-desejos.blogspot.com.br/2013/02/tag.html#more Beijos

    ResponderExcluir
  3. lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa adoro seus textos

    ResponderExcluir
  4. 20:37
    Olá , como estão? Então o assunto de hoje é A garota Aventureira, Como assim? Então vão ser selecionas 5 meninas para concorrer a Miss Aventureira, A vencedora vai ter uma página dedicada a ela, e sua foto vai ficar na nossa barra lateral! para se inscrever e ler as regras continue lendo a postagem em
    http://diariodeaventureira.blogspot.com.br/2013/02/concurso-garota-aventureira.html?showComment=1360620440680#c8516029428054930435 inscreva-se lá @vitorialesley

    ResponderExcluir
  5. :n..Parabéns..você escreve muito bem...Já dá pra escrever um livro..:a

    ResponderExcluir
  6. things-space.blogspot.com ! segue ? parabens evelin! vc escreve mt bem (L)

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Caraa! Amei seu blog!
    Vi o link num comentário no blog DDQ, e como sou curiosa - muito curiosa- resolvi abrir o link, e simplesmente amei!
    Aah e vi também que você é Alagoana - Assim como eu, que coincidência.
    Parabéns, você escreve muito bem!

    Anne Lins

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante, então deixe sua opinião que será muito bem-vinda aqui.
Obrigado por comentar.

Seguidores

Translate

Me leve com você!

Diário de Mim

Diário de Mim Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados