Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Adeus Meu Primeiro Amor (Parte 2)

Se você não leu a parte 1 (LEIA AQUI) ou então, você não entenderá nada rsrs


"Nunca ouvi nada tão brega e bonitinho ao mesmo tempo. Eu vê-lo ficando cada vez mais longe de mim, tenho um sentimento um pouco louco, uma vontade de querer ir  para qualquer lugar que ele vá.
Eu tenho que ir. Não com ele. Sozinha. Para casa."
Continuação (..)

Peguei um táxi, me inclinei contra a janela, olhando a paisagem lá fora se movimentar, enquanto pensava sobre tudo o que acabara de acontecer. Desta vez, quando encostei minha cabeça na janela do carro não me imaginei em um videoclipe, meus pensamentos eram diferentes e tinha nome: Pedro.
Na manhã seguinte, quando os raios do sol começaram a invadir o meu quarto, acordei. Já passava das duas da tarde. Olhei para o meu celular, não tinha nada, apenas a minha foto como papel de parede. Mas no fundo eu sabia que ele iria me ligar. Eu tinha certeza que ele faria isso, depois que ele me beijou e desde que ele tinha ido, estava à espera. Eu tentei fazer algo para ocupar minha mente, não suportava mais lembrar da última noite. Eu tentei, mas era difícil. Olho mais uma vez meu celular, procurando por algo que seja dele e prometi que seria a última vez, mas tinha uma mensagem. Meu coração acelerou. Olhei a mensagem, que dizia:
"Oi, boa noite. Dormiu bem? Obrigado pela ótima festa de ontem. É meio louco, mas eu já  estou com saudades de seus beijos e de você. Próximo fim de semana eu vou estar na sua cidade com o meu pai, ele vai resolver umas coisas do trabalho e eu vou te encontrar, se você quiser, é claro. Beijos." Pedro A.
Confesso que melhor do que uma ligação, foi a mensagem que eu acabara de ler. Logo respondi:
"Oi, eu estou ótima. Dormi muito bem ... sonhei com você. Se é loucura você já está sentindo falta dos meus beijos, então nós dois estamos loucos. Claro que eu quero ver você de novo, mal posso esperar. Beijos"
Depois que respondi a mensagem, ele me enviou outra e eu outra. Conversamos até tarde, na verdade, a semana inteira. Às vezes, ele me ligava dizendo que estava com saudades da minha voz que era linda, fazendo-me tímida. 
Finalmente chegou o fim de semana. Pedro irá ficar sábado e domingo na cidade. Eu não consigo me conter de felicidade. Não consigo controlar o meu sorriso bobo estampado em meu rosto. Quando mal  percebo, estou lá, parada, na porta da frente do cinema, esperando.
Ele me ligou dizendo que estava chegando. É torturante esperar uma pessoa, e é ainda mais sendo ele a causa da minha ansiedade, inquietação e impaciência daquele momento. Eu olho para trás e o vejo. Meu olhar vai diretamente para o seu. Vestido com uma camisa Pólo branca, uma bermuda que eu não consigo detalhá-la bem, mas eu acho que ficou ótimo nele. Confesso. Sua camisa, na frente estava presa dentro da bermuda, estava presa de propósito. Com um cinto normal. Um relógio prateado no braço esquerdo, que só aumentou ainda mais o charme daquele garoto. Incrível como ele ficou ainda mais bonito. Ele aproximou-se, sua voz me surpreendeu. Ele tinha um sotaque. Eu me perguntava como não tinha notado antes.
-Oi, você está linda.
-Obrigada.
Foi exatamente a mesma coisa que eu estava pensando sobre ele. Não disse isso, mas ele deve ter percebido pela minha cara. Olhei para ele da cabeça aos pés, tinha que parar com isso. 
-Já comprou o seu bilhete?
-Aham, eu vou sentar ali. Apontei para alguns bancos. -Estou te esperando.
Em cerca de 15 minutos, ele vem em minha direção, nas mãos trouxe dois copos de refri e pipoca. Droga, eu esqueci de mencionar que eu prefiro meus doces. O filme que nós veremos é uma comédia romântica nacional. Ele iria assistir com os amigos, mas escolheu ir comigo. Eu me senti um pouco importante. Nos primeiros 20 minutos do filme até que prestamos atenção, mas depois ele me distraiu com seus beijos. Na saída do cinema ficamos em uma praça bastante movimentada, mas tinha privacidade para as pessoas.
No domingo, nos encontramos novamente e foi tão bom quanto o outro dia. Ele é inteligente e engraçado. Existe alguma coisa mais bela que homem inteligente e engraçado ao mesmo tempo? No oitavo fim de semana que Pedro veio passar comigo. Acho que nunca vou esquecer aquele momento, com seus defeitos inocente. Ele com aquele olhar que queria falar ou fazer alguma coisa. Me lembro de estar na praça que costumávamos ficar, e das pessoas ao redor passeando com seus cachorros, andando com os outros ou sozinhas. 
-Tem um problema que eu preciso dizer.
-Problema? Fala logo então!
-Só vou poder ver você quando ter alguma festa na casa de show, que aliás o meu pai é um dos proprietários.
-Como assim? Aquele lugar nem sempre tem festa. É a cada mês, e olhe lá.
-Você pode visitar-me então.
-Ah, é claro. Eu com 17 anos vou  viajar sozinha para outro estado. Minha mãe vai adorar essa ideia.
-Você pode chamar sua amiga.
-Claro, agora serão duas meninas de 17 anos viajando sozinhas. E eu pensei que você ia me dizer outra coisa.
-Que tipo de coisa?
-Nada, esqueça.
-Desculpa.
-Quer saber o que eu pensei que você ia falar? Não esperei por uma resposta e continuei. -Pensei que ia me pedir em namoro.
-Desculpe, mas não tem como, e mesmo se eu pudesse te ver todo fim de semana, não iria funcionar a distância iria atrapalhar tudo.
-Hum
-Eu gosto muito de você, mas você sabe que é loucura.
-Ah, você gosta?
-Não, eu te amo.
-Mas, o amor não é uma loucura?
-Sim, mas a distância ...
-Chega! Chega Pedro! Vou embora.
Interrompi-o e me afastei em direção a uma parada de ônibus. Foi um impulso. Eu jurava que ele iria atrás de mim, para buscar juntos uma solução. Mas ele não foi. Meu orgulho era grande demais para eu olhar para trás. Meu corpo queria voltar e abraça-lo, mas minha mente mandava prosseguir. Meu corpo gritava por seu nome, mas não foi o suficiente, porque ele não ouviu.
Chegando em casa, fui para o meu quarto. Fechei a porta com toda a força que restava de mim. Acho que ouvi a minha avó reclamar, mas eu estava muito ocupada tentando segurar meu choro e esperando ele ligar.
Mas, para minha tristeza, ele não ligou.

Continua no próximo post...
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. everline pq vc n posta logo tudo de uma vez? fico muito anciosa pra saber o resto :6
    amei como sempre
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. porque ia ficar muito grande o post. uhsauhua

      Excluir
  2. aaaam ? ñ acreeditoo , aai eeu toou quereendo choraar , :'(
    EVEERLINE , PELO AMOR DE DEUS, POSTA LOGO O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL A CONTINUAÇÃO , TOOU PRA MORRER AQEE' , a ansiedade ta me matando , aah nãão , eeeu toou chorandoo .. nãaao acreditoo .. por favor , me diz q ele te ligou , pediu perdão , disse q te ama , e q ele te pediu em namooro , por favoor , diz diz .. não aguento mais essa ansiedadee , aah não ... :'(
    só espero q tudoo acabee beem ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ushaua irei postar logo logo, calma .... kkkk

      Excluir
  3. Peguei o bonde andando kkkk, vou ler a primeira parte e depois eu leio essa, senão eu não entendo nada kkk
    Beijinhos
    Facebook do blog
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. uhuahsu pois é Dayane, tem q ler a 1ª parte.

      Excluir
  4. aaahhhhhh ñ pq isso aconteceu? espero q fiquem juntos :( POSTA LOGOOOOOO A OUTRA PARTE
    SERÃO QUANTAS PARTES?

    ResponderExcluir
  5. Oiiii, muito obrigada pela visita lá no Blog....seja muito bem vinda.

    Adorei o texto, mas preciso ler a primeira parte pra entender melhor a história....vou correndo lá...srrsrss
    Bjs

    coisasdelaiscristine.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. :( mas eu sabia q a continuação ia ser assim, ia ter alguma coisinha pra atrapalhar, queria muito q o final eles ficassem juntos mas pelo titulo da historia vai ser dificil :((((
    everline posta logooooooooooooooooooooooooooooooo a continuação, n nos mate de ansiedade.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante, então deixe sua opinião que será muito bem-vinda aqui.
Obrigado por comentar.

Seguidores

Translate

Me leve com você!

Diário de Mim

Diário de Mim Copyright © 2013 - Todos os Direitos Reservados